segunda-feira, 14 de março de 2011

No mês das mulheres quem fez a festa foram os homens

Que a mulher brasileira é um dos sinônimos do carnaval brasileiro, não há dúvidas; mas, em 2011, os homens fizeram a diferença. E não foram os sarados, os musculosos e tão pouco as caras jovens que, na maioria, das vezes duram apenas um carnaval;mas, sim, os que têm as marcas do tempo na face, o grisalho nos cabelos e uma história de vida para ser contada em prosa e samba.

Em São Paulo, a escola Vai-Vai conquistou o 14º título de sua história ao homenagear o pianista e maestro João Carlos Martins, que após perder parte dos movimentos das mãos – ocasionados por problemas de saúde e acidentes como um golpe na cabeça durante um assalto na cidade de Sofia (Bulgária) – persistiu no caminho da música e desenvolveu uma nova forma de reger. Por não conseguir segurar a batuta ou até mesmo virar as páginas das partituras dos concertos, João Carlos memoriza nota por nota, demonstrando mais uma vez sua superação.

Com título “A música venceu”, a escola do Bixiga levou para o primeiro dia de desfiles, no Anhembi, cerca de 3.800 componentes, que com o raiar do dia animaram a arquibancada com o samba enredo:

“E assim, na sua força de superação
Buscou a verdadeira vocação
Um novo incidente o quis derrubar
Mas com maestria se pôs a lutar...”

A coincidência entre as cores da escola – preto e branco – e a vestimenta do homenageado, facilitaram a nota máxima no quesito fantasia e harmonia, totalizando os 269,50 pontos conquistados. O maestro regeu a bateria da escola de samba e estava nitidamente emocionado com a homenagem.

No Rio de Janeiro, o homenageado Roberto Carlos é o motivo de suspiro de muitas mulheres, apesar do passar dos anos, encanta multidões com suas músicas românticas e não foi diferente na Sapucaí. O casamento foi perfeito entre o Rei da Jovem Guarda e a escola Beija-Flor, que assim como o homenageado têm as cores azul e branco como símbolo. Em um carro com mais de 300 crianças, Roberto Carlos participou emocionado do desfile e, como toda a escola, cantarolava o samba enredo:

“Na Jovem Guarda o rock a embalar... Vivendo a paixão
Amigos de fé guardei no coração...
....O beijo na flor é só pra dizer
Como é grande o meu amor por você”

Durante a apuração dos votos, a escola se destacou entre as adversárias, alcançando o 12º título com 299,8 pontos – perdendo pontos nos quesitos mestre-sala e porta-bandeira e, ironia ou não, no samba-enredo.

Ao contrário dos demais anos, em 2011 o carnaval aconteceu no mês de março – mês em que é comemorado o dia internacional da mulher. Mas, entre tanto silicone, músculo e pouca roupa, foram dois homens que fizeram de suas vidas arte e superação.

2 comentários:

Jenifer disse...

Homens que sabem ser homens!

FabioB disse...

Muito bom. Seus textos estão cada dia melhor.